Sonetos à passarinho

ESTÁ O LASCIVO E DOCE PASSARINHO

[vulgo Camões, 1524 — 1580]

Está o lascivo e doce passarinho
Com o biquinho as penas ordenando,
O verso sem medida, alegre e brando,
Espedindo no rústico raminho.

O cruel caçador (que do caminho
Se vem calado e manso desviando),
Na pronta vista a seta endereitando,
Lhe dá no Estígio lago eterno ninho.

Destarte o coração, que livre andava
(Posto que já de longe destinado),
Onde menos temia, foi ferido.

Porque o Frecheiro cego me esperava,
Pera que me tomasse descuidado,
Em vossos claros olhos escondido.

À SUAVE HARMONIA DE UM PASSARINHO CANTANDO EM UM BOSQUE

[vulgo Gregório de Matos 1636 —1696]

Contente e alegre, ufano passarinho,
que enchendo a todo o Bosque de harmonia,
me está dizendo a tua melodia,
que é maior tua voz que o teu corpinho,

Como da pequenez desse biquinho
sai tamanho tropel de vozeria?
Como cantas, se és Flor de Alexandria?
Como cheiras, se és pássaro de arminho?

Simples cantas, e incauto garganteias,
sem veres que assim chamas o homicida,
que te segue por passos de garganta.

Não canteis mais, que a morte lisonjeias:
Esconde a voz, e esconderás a vida;
que em ti não se vê mais que a voz que canta.

SONETO À PASSARINHO

vulgo Coelho, 1980 — ]

Uma quase harmonia pia: passarinho
Num Piu pio, canto brando do corpinho.
Alto Piu-Piu, cantando de um biquinho,
Mesmo sem melodia, pia do raminho.

O caçador, calando seu caminho,
Vai atrás do que ouvia: vindo do ninho.
Bem alto vê-se, pia mais passarinho!
(Caçador vai mirando seu picadinho).

Quando canta, adianta o homicida,
Canta Piu-Piu e flecheia pra seguir ruído,
Mira no ninho e em janta é presumido.

Passarinho canta, diz não à sua vida,
Não canta, não garganteia, pia caído,
Na boquinha pequena é consumido.

Anúncios
Explore posts in the same categories: sonetos

Tags: , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

8 Comentários em “Sonetos à passarinho”

  1. Vâmvú Says:

    Genial!!! Genial a trilogia…
    Abraços

  2. Pedro Says:

    Massa!!! Coitado do passarinho… três poemas ou um poema em três?

  3. rafaelcoelhocoelho Says:

    Valeu Vâmvu e Pedro!

    E Pedro, tá na cara que vc gosta de uma ave! hehehe

    abços

  4. Nydia Says:

    Poeta que é poeta, ao menos uma vez, tem que cantar os passarinhos. Enquanto isto, cantam os passarinhos…
    Pra quem nunca viu um ninho de perto… É surpreendente. rss
    Bjs.

  5. rafaelcoelhocoelho Says:

    Bem, é a Dona Nydia a dizer isso! bjo

  6. Daniel Lopes Says:

    olá. te linquei no Amálgama, na barra lateral, em “blogs dos leitores”. espero contar sempre com sua presença por lá 😉

    abraço.

  7. what? Says:

    ESTE POEMA É UMA GRANDE TRETA

  8. Luana Alves Says:

    Boa tarde, esse poema do Gregório de matos, como poderia interpretalo de maneira correta?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: